Artigos traduzidos: Pokémon Go, o jogo mobile que causa um frenesi mundial

Artigos traduzidos: Pokémon Go, o jogo mobile que causa um frenesi mundial

Saudações aos leitores.

Vem ano, vai ano e de forma impressionante Pokémon permanece relevante na cultura popular não apenas do Japão, mas do mundo inteiro. A mais nova prova dessa força se mostra com o fenomenal lançamento de Pokémon Go, um aplicativo para celulares que usa realidade aumentada para simular a procura, captura e batalha Pokémon no mundo real. No artigo traduzido de hoje, a jornalista Elsa Trujillo, do jornal francês Le Figaro, busca as razões para a pergunta-título acima.  Aproveitem e boa leitura!


Pokémon Go, o jogo mobile que causa um frenesi mundial

Por Elsa Trujillo

Pokémon GO propõe a seus jogadores capturar pequenas criaturas (virtualmente) na vida real. Em alguns dias, o jogo fez um sucesso enorme. Um jogo de caça ao tesouro virtual à céu aberto. Na linha dos jogos de video game até então propostos para console, Pokémon GO propõe capturar Pidgeys, Pikachus ou Bulbassauros… Dessa vez no mundo real, e graças a seu smartphone. Escritórios, estradas, jardins, rios, banheiros, nenhum lugar escapa da invasão dessas criaturas. E o princípio seduz. Lançado em 7 de julho nos Estados Unidos, Austrália e Nova Zelândia, o jogo de realidade aumentada conquistou em um dia mais utilisadores nos Estados Unidos que o Tinder para Android, segundo os números da SimilarWeb. E está prestes a destronar o Twitter.

A força do mobile

A Nintendo não se contentou em transpor os jogos Pokémon para mobile. A companhia se beneficiou das ferramentas de geolocalização e de câmeras fotograficas presentes em smartphones para renovar a experiência de seus jogadores. Ao se aproximar de um Pokémon, seu telefone recebe uma notificação e a câmera abre, fazendo o monstro aparecer na tela. É possível então bater uma foto da sua captura onde a encontramos. Ou múltiplas capturas de tela para os menos insólitos.

PokeGo1

PokeGo2

PokeGo3

Reticente muito tempo em lançar jogos para mobile, a Nintendo decidiu dessa vez se concentrar na simplicidade. Para se movimentar, tocar sobre sua tela e “swiper”… Os comandos são reduzidos ao mínimo. Resultado: um jogo acessível a todos, mesmo aos residentes de países os quais o jogo ainda não foi lançado. Muitos internautas, especialmente franceses, se lançaram sobre o apkmirror.com, que permite baixar aplicações para Android, onde Pokémon Go está não importando de onde estamos no mundo. O site viu seu tráfego aumentar quase 600% para chegar a mais de 4 milhões de visitantes em 6 de julho, dia do lençamento da aplicação.

Um campo infinito de possibilidades

Pokémon GO abunda de Pokéspots, locais pre-determinados que servem de habitat para as criaturas, muitas vezes se baseando em seus ambientes naturais. Pokémons de água por exemplo, tendem a se encontrar próximos a lagos ou mares.

O sucesso do jogo está muito ligado a essa imbricação do real e do virtual. Ainda mais porque nenhum lugar está fora de limite. Essa especificidade do aplicativo levaria a alguns imprevistos, que contribuiram para alimentar sua reputação. Surpreso por uma multidão na frente de sua igreja, um proprietário de Massachussetts se deu conta que ela servia de arena, um local proprício para os combates Pokémon entre treinadores. “Viver em uma velha igreja significa muitas coisas”, ele nota. “Hoje isso significa dizer que minha casa é uma arena Pokémon. Isso promete ser facinante.”

Tweet

Na Austrália, após ter sido visitado por muitos jogadores, um delegado de polícia australiano foi forçado a publicar uma mensagem em sua página Facebook a fim de lembrar suas condições de acesso. “Vocês não têm necessidade de entrar na delegacia para recuperar Pokébolas”, lembra a mensagem. “Pense em tirar os olhos de seu aparelho quando você atravessar a rua!”

Em Paris, uma “caça Pokémon GO gigante” deverá ocorrer na próxima quinta-feira nos jardins de Luxemburgo. Um lugar por enquanto particularmente apreciado por Lickitungs.

___________________________________________________________________________

AvcF – Loading Time.

 

 

One thought on “Artigos traduzidos: Pokémon Go, o jogo mobile que causa um frenesi mundial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *