Donkey Kong Countries and Lands enfim no Virtual Console

Saudações aos leitores.

Aproveitando a notícia de que as trilogias Donkey Kong Country e Donkey Kong Land serão lançadas para Virtual Console de Wii U e 3DS respectivamente, aproveito para resgatar um texto que escrevi falando sobre os três Donkey Kongs lançados originalmente para Game Boy. Para quem não os conhece, ou apenas jogou os games de Snes, sugiro experimentar Land 2 e III, mesmo que apenas por curiosidade. Abaixo segue o texto original.

Saudações aos leitores do Loading Time.

Na postagem de hoje, aproveito para fazer uma mini homenagem a dois ótimos jogos de plataforma do saudoso Game Boy: Donkey Kong Land 2 e 3. Devido a qualidade fantástica das versões de mesa, a série Land ficou à sombra do sucesso da Country, mas nem por isso os jogos de bolso deixaram de ter seu charme. Durante a fase de ouro da Rare (que considero que começou com DKC em 94 e foi até 2001 com Conker Bad Fur Day), ela também fez bons jogos para o Game Boy, baseados nos sucessos do Super Nes.

Na versão seguinte, lançada em 1996, a Rare a certou em cheio, melhorou sensívelmente a parte técnica e conseguiu criar uma experiência portátil muito próxima a do Super Nes. As diferenças entre os jogos era menor, e quem jogou a versão principal podia reconhecer várias fases jogando no Game Boy, o que era muito legal. A mecânica era refinada para um jogo de plataforma, e DKL 2 era bastante superior a outros jogos do gênero na biblioteca do portátil. Como era de praxe, no ano seguinte saiu Donkey Kong Land III , que conseguiu melhorar o que já funcionava bem no anterior. Era incrível notar como os personagens eram bem animados e tudo tinha um nível de detalhes que era espantoso de se ver naquela telinha monocromática. Até mesmo a estética dos 16 bits ficou muito bem representada em DKL 2 e III.Curiosamente, ainda existe uma versão japonesa exclusiva de DKL III lançada para Game Boy Color, cuja única diferença foi justamente a colorização.

Alguns anos depois, em meados de 2000, a Rare ainda fez um remake de Donkey Kong Country para o Game Boy Color, aproveitando sua maior potência e as 56 cores por tela que o portátil podia exibir. O resultado ficou muito bom também, porém não vejo muito sentido em jogar algo inferior ao que podemos ter no console de mesa. Quem tiver acesso a emuladores, seja no computador ou no Nintendo DS, dê uma chance Donkey Kong Land 2 e III, ao menos por curiosidade. Quem curte jogos de plataforma, certamente irá gostar desses dois. Até a próxima.

AvcF – Loading Time

2 thoughts on “Donkey Kong Countries and Lands enfim no Virtual Console

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *