Especial Bad Trip 10 idéias idiotas: Neo Geo CD/Neo Geo 64

Saudações aos consumidores.

Estamos quase lá, senhoras e senhores. Tal qual a parte anterior desse especial, falarei de duas idéias idiotas na mesma postagem. Desta vez abordarei dois consoles relacionados a saudosa SNK, que se por um lado proporcionou clássicos eternos dos videogames, por outro, tomou seguidas decisões estúpidas que culminaram com a sua falência e posteriormente seu desmembramento. Aos que me ofenderam e jogaram pedras, já aviso de antemão: se você for um fanático “snkasista”, respire fundo e leia com calma esse texto, ou correrá o risco de ter faniquitos de ódio, ao estilo daquele video do moleque alemão jogando Unreal.

Mas como você ousa falar mal do NEO GEO??? Muito simples, porque não criticarei o console em si, mas o que a SNK fez com ele após alguns anos de vida útil do aparelho. Bom, vamos do princípio. Como muitos de vocês já devem saber (mas não custa falar mais uma vez), o Neo Geo foi lançado pela SNK em 1990, e nada mais era que a versão caseira da tecnologia MVS, que a empresa desenvolvera para os arcades.  O Neo Geo foi o console mais poderoso de sua geração, era muito mais potente que o Snes e Genesis, além de  ser o primeiro console que oferecia a mesma experiência dos arcades com suas conversões 1:1. O console também foi o introdutor do Memory Card, isso anos antes do Playstation.

A biblioteca era restrita quase que a jogos de luta, ação e shooters, mas era magnifíca dentro desse universo, afinal quem não queria jogar conversões perfeitas de Samurai Shodown, Fatal Fury, Art of Fighting, The King of Fighters 94, Alpha Mission 2, etc ? O problema mesmo é que isso tinha um preço, e que preço. Para ter a experiência arcade no conforto do lar, os jogadores tinham que estar dispostos a gastar uma bela grana, pois tudo relacionado ao Neo Geo era muito caro (os cartuchões chegavam a custar US$ 200), e por isso o console se tornou um produto segmentado e apenas para jogadores hardcores ricos e doidos por jogos de porrada e tiro.

O tempo passa, o tempo voa, e a SNK continuou…na mesma. Enquanto as outras empresas foram se modernizando e buscando novidades, a SNK foi ficando para trás e o Neo Geo já não parecia tão poderoso assim.  Com a entrada da Sony com o PS1 e Sega com o Saturn em 1994, foi inaugurada o inicio da era 3D nos consoles, os jogos bidimensionais foram perdendo seu encanto progressivamente. E o que a SNK fez ? Consultando sua bancada de gênios executivos, tiveram a inigualável e fantástica idéia de lançar o Neo Geo…CD. Era o mesmíssimo console, com especificações idênticas, os mesmos jogos, mas com um sensacional LEITOR DE CDS DE 1X!!! Para piorar, o console sequer veio com um cache extra ou mais memória ram, o que protagonizou os loadings mais longos já vistos pelo ser humano. Dava para fazer um filho esperando KOF 95 carregar ou terminar o ginásio entre um round e outro  em Samurai Shodown 2. Acho até que o socialismo nasceu e morreu enquanto um jogo era terminado no Neo Geo CD.

Para tentar diminuir o mico, a SNK lançou no Japão o Neo Geo CDZ (não, não são os Cavaleiros do Zodíaco), cuja proeza era apenas ter um leitor um pouco menos pior. Infelizmente a filosofia “lavou, tá novo” da SNK só serviu para ajudar a levar a companhia cada vez mais para o fundo do poço financeiro, além da perda gradual de relevância, já que o Neo Geo mal passou do milhão de unidades vendidas em toda a sua vida útil. Ao invés de ser como as outras empresas e fazer um planejamento, priorizar o desenvolvimento de tecnologias e buscar novidades, os gênios da SNK achavam que um simples leitor seria capaz de salvar seu console do ostracismo.  Deu no que deu. Mas a companhia ainda conseguiu ter mais uma idéia idiota, a placa…

Hyper Neo Geo 64

Lançado em 1997 com o objetivo de finalmente inovar em alguma coisa, nem que fosse com três anos de atraso. O mais tosco é que ao mesmo tempo que as propagandas prometiam um poder capaz de gerar jogos incríveis, a placa conseguia ser inferior tecnicamente ao Nintendo 64, lançado um ano antes. Apenas sete jogos foram lançados para essa placa e nenhum deles era grandes coisa. Fatal Fury Wild Ambition por exmeplo, conseguia ser inferior a Tekken 3 do PS1. Dava ainda mais vergonha ver aquelas mediocridades estampando o bordão “The future is now”, enquanto a SNK estava à beira da falência.

Quase ninguém deu bola para esses jogos do HNG 64, pois fosse nos arcades ou nos consoles, tinha coisa melhor para jogar, tanto em 3D quanto em 2D. Quem ia perder tempo com Samurai Shodown 64 quando tinha Soul Edge, ou com Roads Edge quando tinha Sega Rally ou Cruis’n USA? Isso sem contar que os jogos 2D da SNK eram melhores que os 3D, que deveriam liderar a modernização da empresa. Infelizmente o trem da história só passa uma vez e a SNK ficou para trás inegavelmente. Antes da falência, ainda deu tempo de lançar o Neo Geo Pocket um console portátil que até tinha uns jogos razoáveis, mas que passou o constrangimento de ser lançado com tela preto-e-branco com o Gameboy Color na praça. Exatamente o que vocês estão pensando, foi uma tacada de mestre, uma medida tão inteligente, mas tão inteligente que ninguém entendeu. Nem eles.

Por fim, todas as empresas tem as suas idéias idiotas, mas algumas se esmeram tanto que terminam do pior jeito possível, como foi com a SNK. De empresa-símbolo dos arcades e criadora do console mais poderoso de seu tempo, terminou como uma barata tonta desgovernada, dando dois passos para trás a cada um para frente, tomando decisões sem sentido e incapaz de perceber os próprios erros, por mais primários que fossem. Para mim é uma grande pena ela ter terminado de forma melancólica, pois gastei muitas horas e me diverti muito com seus games. Me lembro bem do respeito que os jogadores tinham por aquele logo azul que aparecia na tela e a expectativa a cada game de luta anunciado. Porém, ninguém resiste a tantas idéias idiotas seguidas. Por melhor que alguns de seus jogos fossem.

E já comecem a rufar os tambores, pois o primeiro lugar está chegando. Preparem-se para o maior epic fail já visto pela humanidade. Até breve.

André V.C Franco/AvcF – Loading Time.

20 thoughts on “Especial Bad Trip 10 idéias idiotas: Neo Geo CD/Neo Geo 64

  1. Se é uma empresa que eu sempre paguei pau foi para a SNK. Lembro que quando mais novo e via um fliperama com o famoso logo azul nem olhava qual jogo era e já tava pedindo a ficha. Pena que hoje em dia não seja mais assim.

  2. Difícil saber…

    Teve muita coisa idiota, mas não consigo pensar em uma que pudesse ocupar o primeiro lugar.

    Seria a estratégia da sega para o saturn ?
    O console era legal, tinha as melhores versões dos arcades de luta 2d da época (marvel super heroes, x-men children of atom, street fighter alpha), mas nem a própria sega deu suporte decente com jogos…

  3. cara irei rir osseanus se vc falar q o n64 foi o pior
    so acho q nao será ^^
    mas tipo
    pode ser o pc engine
    o vg so tinha game ruim
    tinha cd,algo muito incomum pra epoca
    e tenho 50% de certeza q será ele
    🙂

  4. Uma pena, que a SNK tinha maus adminitradores(umas cabecinhas de ovo), pois o console era muito bom e tinha tudo para dar certo se não fosse a falta de visão a diretoria da mesma. Valeu pelo esclarecimento!!!

  5. Se esse console tivesse o drive veloz como o do Dreamcast (por exemplo), não teria sido tão “urucado”. Teria vingado um bocadinho mais, ao menos.

  6. QUE SE DANE A IDÉIA NINGUEM É PERFEITO , SÓ OS JOGOS DE LUTA QUE FORAM LANÇADO QUEBRA QUALQUER JOGO PERFEITO DE GRAFICO HOJE , NUNCA MAIS VAI VOLTAR UMA EPOCA DE CONTRA EM KOFS 95 , 97 , 98 , REAL BOU OU SAMURAI SHODOWN NUNCA VAI EXISTIR CONSOLE MELHOR , TANTO É QUE ATÉ HOJE LANÇAM GAMES POTENTES E ENJOOATIVOS E O QUE ELES FAZEM? LANÇAM SEMPRE UMA KOF REMASTERIZADA RSRS , A SNK SEMPRE SERA LEMBRADA E QUE MORRA XBOX OU PS3 RS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *