Game Contraste: Teenage Mutant Ninja Turtles: The Arcade Game

Saudações aos desnaturados.

Game Constraste sobre um super mega clássico dos arcades que teve certamente um dos piores tratamentos em seu material de propaganda. Acompanhem.

Apesar de estar falando de games antigos nesse e no post anterior, acreditem, não sou um sujeito saudosista. Não acho que os games “perderam a mágica”, que os jogos atuais não sejam menos divertidos que os antigos ou que a geração atual “não saiba o que é jogo bom de verdade”. Por outro lado, não nego os fenômenos do passado, inclusive porque alguns deles sobrevivem ao tempo. Esse é o caso de Teenage Mutant Ninja Turtles: The Arcade Game, lançado em 1989 pela Konami. A molecada de hoje não tem noção do sucesso que foi TMNT naquela época (normal, não é da época deles), quando a versão arcade saiu foi realmente um frenesi. O desenho animado foi sucesso instantâneo desde o início (assisti horrores as aventuras de Leonardo, Rafael, Michelangelo e Donatelo), então a criançada pirou ao ver o gabinete de arcade com quatro controles. Aliás, qualquer beat em up com quatro negos ao mesmo tempo é epic win.

Por outro lado, o primeiro game das tartarugas para o NES não era grandes coisas, além de guardar poucas semelhanças com o desenho. A versão arcade era exatamente o oposto. Me lembro que por volta do comecinho dos anos noventa eu era um verdadeiro ratinho de fliperama (chamava arcade de fliperama, uai) e sempre achava loki demais quando juntava um povo que nunca se viu na vida para detonar juntos um jogo. O mais engraçado é que embora fossem praticamente iguais, as vezes rolava briga para poder jogar com uma das tartarugas em específico. Isso para vocês verem como o desenho influenciava o jogo. De qualquer forma, TMNT The Arcade Game é um jogão que mereceu o sucesso que teve. É frenético, intenso, divertido e não tão repetitivo. São oito estágios com pencas de foot soldiers e elementos destrutíveis, jogabilidade perfeita, desafio na medida certa e gráficos e sons que foram capazes de remeter bastante ao desenho da tevê.

Maaaaassss….

Que porcaria era aquele cartaz do arcade? Se o caso era fazer a propaganda de um game baseado em um desenho animado, por que diabos pagaram um sanduba de churrasco grego com suco de caju grátis para essa atriz de terceira divisão (fora a pose com sorriso maroto da moiçola)? E esse cenariozinho genérico à lá parque de diversões que nem de longe retrataria Nova Iorque? Aí claro, para contrastar com essa bobagem toda, uma das piores artworks das tartarugas que eu já vi. Além do estilo horroroso, até hoje não entendi porque o Michelangelo tá brincando de Tarzan e porque o Donatello faz uma pose sensual para comer pizza no meio do nada. Muito ruim também o slogan do flyer que dizia “put the turtle power work for you”. Teria sido melhor qualquer frase relacionada ao desenho, algo como “cowabunga!” ou “shell shock”. Mas vocês sabem que o que é ruim sempre pode piorar, certo? Então, quem disse que a Konami tomou tenência e melhorou o cartaz do jogo seguinte das tartatugas? Então dêem uma olhada nisso:

CACETADA, MAS QUE P#*&%# É ESSA??? Isso não podia ser algo profissional, ou melhor, não deveria. O que será que quem aprovotou uma peça dessa fumou naquele dia? Com coisas como essa não é difícil imaginar porque Turtles in the Time fez menos sucesso que The Arcade Game. Na frase “totally new adventure, dudes!” só faltou um “DÃÃÃR” para ficar completo. Como se não já estivesse óbvio que se trava de um jogo novo, ainda trata os jogadores feito imbecis. E esses bonecos grotescos flutando nesse fundo roxo medonho? Não é possível que isso não tenha causado pesadelos em muitas crianças. Realmente esse poster foi uma viagem, mas não no tempo, e sim nas dorgas mano. E das pesadas.

Felizmente tanto The Arcade Game quanto Turtles in the Time são dois jogaços que sempre são lembrados nas listas de jogos clássicos. A Konami ainda fez alguns games excelentes como TMNT 3: the Manhattan Project , e até que Tournament Fighters não fez feio na época. Pena que nada posteriormente prestou, além do design atual fazer nossos queridos quelônios mais parecerem com lagartixas ninjas. De qualquer forma, fica a lembrança de dois grandes games muito mal representados graficamente em seus cartazes e propagandas.

Até o próximo post.

André V.C Franco/AvcF – Loading Time.

8 thoughts on “Game Contraste: Teenage Mutant Ninja Turtles: The Arcade Game

  1. me diverti muito com turtles in time no snes… mas esses arcades de 4 players (pelo que me lembro) nunca apareceram por aqui na minha região (ou eu nunca vi msm at pq nessa epoca eu era muuuuuuuito molequinho e naum saia muito de casa) o maximo q eu ja vi foi uma “cadilac” de 3 players… mas eu lembro de q quando saia com o meu pai tinha “fliperamas” em todos os lugares q eu ia…rs

  2. eu era proibido de ir no fliperama 🙁
    mas sempre que ia no shopping eu queri ajogar!!!! ou esse do turtles ou dos simpsons…

    até ganhar uma promoção da telefonica com trocentos reais de crédito no playland, e ficar jogando por 35 centavos o continue e terminar o simpsons…
    tinha até esquema! esperar todos morrerem (eu e um amigo jogamos, qdo morria com 1 char, usava o outro) e qdo morria, esperava o outro morrer pra usar o cartão, aí te dava 2 vidas… se usasse o cartão antes, ele dava 1 vida só pra cada um 😉 mó esquema! hahahaha

    aí eu fiquei um pouco mais velho e tinha grana a mais… ia no LORDS e torrava umas 40 fichas em 4 horas de jogo +/-… terminando house of dead, cadillac e outros…. hahahahaha

    amo beat em’ up e sinto MUITA falta (apesar de ter turtles pro snes e mega, e ter o capitain commando pro psx e adaptador pra 4 players) 😀

  3. Eu adorava os games das tartarugas. Todas semana eu alugava o TMNT 2 pro Nes, e depois que zerei, peguei o 3 até cansar, e depois o 2 denovo e assim foi huahua. O melhor de todos é TINT, mas o 2 me divertiu horrores tmbm. Mas os cartazes eu lembro, tenebrosos. O cartaz dos games do NES e Snes eram melhores.

  4. Ainda jogo o TMNT arcade, no Mame ou no emulador de Nes. Meu filho tem 5 anos e está descobrindo os games de minha época. Quanto ao primeiro Tartaruga do nes não ser bom, não é verdade. O jogo é muito bom sim, acontece que o segundo fez mais sucesso, mas o brilho do primeiro jogo está lá!!
    Ojogo é difícil e tem que se usar estratégia, pois cada tartaruga tem sua característica própria.
    Aconselho ao AVCF tentar jogar via emulador e fazer uma análise do jogo para nós, com certeza não se arrependerá!!

  5. tartarugas jogando com três trutas, agora quase caiu uma lágrima.
    Lembro que uma vez, estava com uns amigos, deveria ter uns dez ou nove anos quando descobrimos o xmen arcade, para 6 players…. Extase, pena que o jogo não é tão bom….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *