Pokémon Go e NES Mini foram os destaques de 2016

Pokémon Go e NES Mini foram os destaques de 2016

Saudações aos leitores.

Como não queria que o ano terminasse com um post crítico e um tanto depressivo, resolvi ver o lado brilhante da vida e pensei um pouco sobre quais foram os destaques gamísticos de 2016, e fiquei com dois títulos:  Pokémon Go e o NES Classic Edition – também conhecido por NES Mini. Por sinal, é por ele que já começo o texto de hoje.

NES Classic Edition: playing with power again

Quem poderia imaginar que um aparelhinho que cabe na palma de uma mão, sem internet e que apenas emula 30 jogos lançados há 30 anos poderia fazer o sucesso que está fazendo agora? Se duvidam do que digo, vejam esse video:

Agora assistam essa reportagem de 1988:

Pois é, parece que o mundo não mudou tanto assim 29 anos após a reportagem acima, pois novamente não apenas vemos gente fazendo fila para jogar os mesmos clássicos dos anos 1980, como o NES Classic Edition simplesmente está esgotado seja onde for. E como a demanda não diminui desde que foi lançado em novembro, quem não consegue comprar uma unidade começa até mesmo a criar teorias conspiratórias de como a Nintendo estaria segurando aparelhos de propósito e tal. Por outro lado, é interessante ver todo esse sucesso de um aparelho que compete contra adversários que exibem imagens mil vezes melhores e possuem recursos que sequer existiam em 1985.

Outro fato interessante é que a força dos clássicos da Nintendo é tamanha que já vi até textos defendendo Classic Editions do SNES e mesmo do Nintendo 64. Além disso, o aparelho está servindo como uma ponte entre gerações, fazendo pais jogarem com filhos e estes podendo conhecer os clássicos do tempo deles. Playing with power. Again.

Pokémon Go: a febre do ano

Se havia alguém que ainda achava que a franquia Pokémon era apenas para crianças, Pokémon Go refutou com sobras essa hipótese. Fenômeno mundial como não se via, talvez, desde o lançamento do Wii há 10 anos, Pokémon Go ultrapassou a barreira do nicho do universo dos video games (detesto esse estranho e vago substantivo “gamer”) para virar um ícone da cultura pop. Produzido por uma ex-startup do Google, a então estreante e desconhecida Niantic, o aplicativo para smartphones tomou o mundo de assalto e fez gente que nunca jogou um game na vida sair por aí caçando Pokémon pelas cidades. E de repente, o que em outro tempo seria coisa de nerds, virou do nada a coisa mais cool do mundo.

Além de contar com uma marca poderosa como Pokémon, e claro com a nostalgia dos que jogaram a primeira geração há quase vinte anos, os grandes segredos da popularidade de Pokémon Go foram a interface e mecânica simples e intuitiva, e o genial uso de geolocalização em tempo real para localizar e capturar os Pokémon no mundo real. Agora parece simples e até óbvio, mas o fato é que o pessoal da Niantic (além de Nintendo e The Pokémon Company que postaram nessa idéia) foi genial.

Como mostrei nesse artigo traduzido em julho, a prova do quanto o aplicativo tomou conta da cultura popular foram todas as situações engraçadas e curiosas, memes e histórias desde exageradas(algumas até mesmo com cara de falsas), postadas por gente de todo canto do mundo. Outra prova do frenesi causado pelo jogo foi a montanha de recordes quebrados, de número de usuários ativos, a faturamento diário, número de quilômetros percorridos, etc. É claro que a febre baixou meses depois, mas mesmo assim, a base de usuários ainda é impressionante e o aplicativo continua tão ativo quanto era no lançamento, contando com atualizações especiais e ajustes de experiência. Sem contar que os Pokémon da segunda geração ainda estão para chegar. Ou seja, ainda há muito para acontencer em Pokémon Go.


E para não terminar só falando de jogos relacionados à Nintendo, segue uma lista com os melhores jogos de 2016:

E por este ano é só, pessoal. Este foi o último post de 2016, e espero vocês de volta em 2017 para mais posts e análises sobre o universo dos video games. Bom fim de ano a todos e até a segunda semana de janeiro. Também espero criar novos tipos de conteúdo aqui para o Loading Time. Quem sabe. Até lá!

Abraços aos leitores.

AvcF – Loading Time.

6 thoughts on “Pokémon Go e NES Mini foram os destaques de 2016

  1. Ixi! Nem lançamento de Swicht, nem E3 trouxeram o blog de volta. Acho que agora foi-se, mesmo. Estava no aguardo das novidades.

    Todo caso, deixo registrado aqui que também gostava bastante do blog. Matérias opiniões diferentes e interessantes. As matérias de bastidores da indústria gamer eram muito boas.

    ps: aposto que tá trabalhando feito louco para poder comprar um Switch.

  2. Nenhum post desde 2016! Eu tenho certeza que tu pegou o Breath Of The Wild (popularmente conhecido aqui na cidade como ZELDA GOTY) e não largou mais. Só vai postar quando a fita derreter!!! Pq esse jogo tá bom pra CARALHO!!!!!!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *