Uma amostra do que foi a Mario Mania

Saudações aos mortais.

Navegando nas internets da vida, achei um post interessante que exibe um pouco do que significou a Mario Mania em meados dos anos 1980. Acompanhem.

Sábado à noite, boa hora dar aquela saída e…não. Como tenho inescapáveis obrigações acadêmicas a cumprir, resolvi aproveitar esse período de tempo para “nerdiar” e fuçar material sobre games antigos. Em uma dessas achei esse site aqui, que tem um material bacana sobre velharias videogamísticas. Em coluna escrita por Kevin Gifford, um colecionador com mais de 8000 revistas sobre video games, ele lista dois livrinhos (os dois exibidos na imagem que abre esse post) aparentemente inocentes que causaram um belo estrago no mercado editorial japonês em 1985 e 1986.

Trata-se de Super Mario Bros.: The Complete Strategy Guide e Super Mario Bros. Secret Tricks Collection. E qual foi o feito deles? Ora, coisa simples, foram respectivamente os livros mais vendidos do Japão considerando todas as categorias exceto mangá, em 85 e 86. Enquanto The Complete Stratey Guide foi o primeiro lugar em 85, Secret Tricks foi lançado em décimo lugar no mesmo ano, porém conseguindo a proeza de subir nove posições até chegar ao topo em 86. O interessante é que até então o Japão nunca tinha visto livros que tratavam de video games venderem tanto e conseguirem tamanha popularidade (o post de Gifford dá conta de que foram reimpressos e tudo). Além do mais quando se lembra o fato de que ambos eram guias para os jogos, ou seja, foram comprados por gente que queria se aprofundar nos meandros de um jogo que aparentemente era simplório e…casual para o padrão rardecore vigente hoje.

No post vocês verão que após os livros do Mario todo um mercado desse tipo de publicação foi criado. Tudo isso mostra a força que Mario tinha no Japão e depois mostrou ter no resto do mundo posteriormente. Mesmo após tantos anos depois, as vendas milionárias de New Super Mario Bros DS e NSMB Wii mostram que os games 2d do encanador são tão fortes quanto eram em sua época clássica. E o que a Nintendo faz? Anuncia um mini-Mario Galaxy para o 3DS. Isso o que é ignorar a força do próprio mascote.

Mario vendia até arroz, vejam só

O Complete Strategy ainda foi lançado nos Estados Unidos (traduzido, claro) sob o nome de How to Win at Super Mario Bros. via Nintendo Fun Club coisa e tal. A “Mario Mania” ainda durou pelo menos uns três anos até atingir o auge com o lançamento de Super Mario Bros.3. O resto como sabem, é história. Fica aí mais uma curiosidade da história dos games.

E aí, o que vocês acharam disso tudo? Já chegaram a comprar algum guide? Até o próximo post.

AvcF – Loading Time.

http://www.gamesetwatch.com/2011/05/column_game_mag_weaseling_when.php#more

8 thoughts on “Uma amostra do que foi a Mario Mania

  1. Acho bacana, mas Mario nesse anúncio não vendia arroz; ele vendia Furikake (tempero japonês, que obviamente PODE ser colocado no arroz). Bacana ver o Mario com a voz do Seiya…

    Me lembro da campanha implícita do filme The Wizard que promovia o Super Mario Bros. 3 meio que na surdina. Enquanto que por esses lados mais ou menos nessa época o Lucas Silva e Silva não deve ter conseguido promover o Phantom System direito…

  2. Me recordei que quando criança tive uma carteira personalizada do Super Mario Bros 3 era muito legal! E ainda por cima era perfumada, nunca mais vi coisa do tipo até hoje!

  3. Mario conseguiu transceder do mundo 2D para o 3D de uma forma impecável e vendendo muitíssimo bem, como raríssimas séries que sobrevivem (com sucesso) até hoje. Achei desnecessário cornetar a vinda de um Mario Galaxy 3DS, por esse ponto.

    Eu nunca comprei guide nenhum, até porque no vício daquelas revistas nível Ação Games, rolava só cheats e truques. Depois largei essa bagaça toda.

    MAAAAAAAAAs, lembrando de futilidades relacionadas com Mario, eu já tive um tênis sensacional com desenho do Mario World, com uns 5 anos de idade. Lembro que já tive tipo uma caixa de chiclete com alguns personagens desse tipo também, só que aí já é remoto demais.

  4. E os gibis lançados aqui pela Multi Editora, quem se lembra desses? E o “detonado” do Super Mario Bros. 3 da revista Videogame (da Editora Sigla; era uma revista inteira SÓ com o detonado do Super Mario Bros. 3), hã?

    E eu insisto: legal ter escutado o Mario com a voz do Seiya…

  5. Mario mania total hehe!

    E embora acho que realmente a “alfinetada” quanto ao Mario 3D foi um pouco dura, até porque não se sabe ainda o que a Nintendo fará no 3DS, não deixa de ser real e concordo.

    Mario 3D fez sucesso??Sim.
    Mas nem se comparam ao sucesso e fervor dos 2D.
    É só comparar as vendas dos New Super Mario com os demais 3D.Deixam no chinelo.
    Nem os dois Galaxy juntos, que venderam bem, conseguem chegar aos pés do NSMBW.

    Não adianta, o que vende mesmo são os marios 2D.São estes que tem bastante apelo no publico.Só alguns la da Nintendo parece que não veem, e insistem em achar que o pessoal gostam mesmo é do 3D.

  6. Mario 2D e Sonic gordo de olho preto é o que há, cambada!!

    E viva o mario com a voz do Seiya, e o Sonic com a voz do Trunks, he he he! 😀

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *